Projetos Sociais




Projetos em carater social - Valéria Borges da Silveira
- participação como voluntária aulas de educação artística em escolas carentes – 1986 (com 18 anos).


- Edição Livro Poesias versão in braille – 2005 – destinado a pessoas com problemas visuais


- Reativação da Casa de Musica João Francisco Mariano – Lapa-Pr – em 2009 - quando foi Secretária Municipal de Cultura e Turismo. (Na Casa de Musica foram ministradas aulas gratuitas de instrumentos musicais diversos para a rede municipal de ensino fundamental por professor contratado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo da Lapa-Pr)  (gestão 2009-2012) – projeto: Valeria Borges da Silveira. O professor também ministrava aulas em outras entidades carentes da cidade por conta deste projeto. ( Professores que participaram: Luis Nogueira, Iesel, Raquel e Lúcia)


- Aulas gratuitas de artes plásticas eram ministradas por um professor contratado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo da Lapa-Pr em algumas entidades carentes da cidade. (2009-2012) ( Contribuição Geraldo do Valle)


-Participação no Proyecto Cultural Sur-Brasil ( desde 2009- aulas em Instituições Carentes 
 em escolas da rede pública – aulas gratuitas sobre cultura, literatura e artes – normalmente no mês de outubro e participação na Coletânea de Poesias)– edição com participação de autores nacionais - Local: Rio Grande do Sul.

Projetos Sociais - INSTITUTO BORGES DA SILVEIRA

Coordenação Geral: Valeria Borges da Silveira

PROJETOS DIVERSOS:


1. PRÉ-VESTIBULAR CIDADÃO EADCON
PROJETO VIABILIZADO ATRAVÉS DA EADCON, EM PARCERIA COM O INSTITUTO BORGES DA SILVEIRA – (2006-2008)
CARACTERÍSTICA: PROJETO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL, OFERTADO ATRAVÉS DOS CENTROS ASSOCIADOS DA EADCON.
A metodologia aplicada na Educação a Distância é testada e aprovada em centenas de municípios brasileiros. São técnicas avançadas, aliadas às utilizações de alta tecnologia, eliminando distâncias e barreiras econômicas.
Os objetivos específicos do curso foram:
Capacitar alunos oriundos da Rede Pública de ensino, para que pudessem prestar exames vestibulares em igualdade de condições com estudantes vindos do ensino privado;
Desenvolver o espírito crítico;
Proporcionar a reflexão do conhecimento apresentado a eles pelos professores e principalmente sobre a realidade que os cerca;
Preparar os alunos para o ENEM, possibilitando assim que eles tivessem mais condições de participar do ProUni;
Orientar os alunos para que possuíssem métodos de estudo, horários e condições que lhes permitissem desenvolver sua aprendizagem;
Encaminhar os alunos para a aquisição de conhecimento diferenciado sobre aspectos profissionais específicos, apresentando-lhes disciplinas que tratassem de conceitos sobre assuntos que pudessem ser relevantes para a sua formação profissional.

2. PROJETO INCLUSÃO DIGITAL ( 2006-2009) 
AUTORIA E COORDENAÇÃO: VALERIA BORGES DA SILVEIRA
A FAEL – Faculdade Educacional da Lapa, em parceria com o Instituto Borges da Silveira, ofereceu curso básico de informática para estudantes da quarta série do ensino fundamental de escolas públicas.
As aulas eram gratuitas e ministradas aos sábados por um período de quatro meses. Sendo ofertado o curso duas vezes por ano, no inicio de cada semestre.
O cadastro dos alunos era feito pela Secretaria de Educação e Esportes da Lapa.
O curso tinha como objetivo principal propiciar às crianças um aprendizado via computador, desenvolvendo a parte motora, raciocínio lógico, exercitando a percepção visual e auditiva, a memorização e desenvolvendo habilidades essenciais ao processo de alfabetização.


3. PROJETO UTIL – UNIVERSIDADE DA TERCEIRA IDADE DA LAPA
• AUTORIA: VALÉRIA BORGES DA SILVEIRA
• VIABILIZADO DESDE 2002 ATRAVÉS DE CONVÊNIO FIRMADO ENTRE A FAEL – FACULDADE EDUCACIONAL DA LAPA E O INSTITUTO BORGES DA SILVEIRA
• COORDENADORA: VALÉRIA BORGES DA SILVEIRA

Contempla o mínimo de 100 Horas/aula ano.
RESUMO:
O idoso está na sociedade e, portanto, deve ser analisado através de diversos olhares que desenvolvem o diálogo. Daí trabalharmos com temas diversos ao promovermos eventos sobre atividade física, instituições asilares, estresse, distúrbios do sono, serviços voluntários, menopausa, aposentadoria, sexualidade, memória, Internet, experiência vivida, literatura, historia, cidadania, auto-estima, auto-conhecimento e diversos outros.
A ação diferenciada de abordagem do trabalho com esse público de imediato mostrou ser algo inovador.
Partimos para a busca de uma integração social, da formação de novos vínculos de amizade para pessoas que, ao se aposentarem ou verem seus filhos emancipados, acabavam por se isolar e ter uma existência muito solitária.
Ficaria cada vez mais evidente, no entanto, que, além da formação de vínculos de amizade, também era importante para os idosos uma oportunidade de atualização de conhecimentos. Principalmente porque vivemos em uma sociedade de rápidas transformações.
Neste contexto ter uma vida mais participativa passou a ser um dos desafios. Existe em alguns idosos o desconhecimento de suas potencialidades. Muitos não acreditam que podem continuar com suas habilidades, sonhos e projetos de vida.
São ofertados passeios em outras instituições que proporcionem projetos em prol da Terceira Idade, confraternizações diversas e visitas turísticas enfocando principalmente características históricas, culturais e ambientais.
O Brasil não é mais um país de jovens. De fato, não é. Questões culturais acerca do modo como estamos acostumados a olhar as pessoas de terceira idade também fazem parte da discussão. Pelo fato de que a sociedade deve se preparar de imediato para lidar com a perspectiva de que, a tendência é que em pouco tempo grande parte da população não será constituída de jovens, mas de pessoas com mais de 60 anos.

*Objetivo Geral: proporcionar alternativas para as pessoas de terceira idade em termos de conhecimentos, conteúdos programáticos, incentivando-as e motivando-as através de aulas teóricas e práticas inovando ou relembrando atividades, visando uma melhor qualidade de vida a todos os participantes.


*Objetivos Específicos:
1. estimular o senso crítico
2. estimular a atividade física
3. propiciar atualização de conhecimentos
4. valorizar experiências vividas e conhecimentos adquiridos
5. interação dos alunos e comunidade
6. ofertar oficinas estimulando o lado artístico-cultural
7. mostrar os direitos do idoso e do cidadão


4. FORÚM FUTURO DA LAPA –( 2008-2010)
IDEALIZAÇÃO: VALERIA BORGES DA SILVEIRA
Realização: FAEL – Faculdade Educacional da Lapa.
Apoios: Cooperativa Mista Bom Jesus, Instituto Borges da Silveira e Clube da Imprensa.
Esse Fórum visava principalmente abordar temas que diziam respeito a cidade da Lapa, desde saúde, educação, turismo, agricultura, etc até responsabilidade social, reivindicações e sugestões da comunidade para um futuro melhor, em busca de um progresso sustentável e a melhoria na qualidade de vida.


5. FAELAPA

AUTORIA: VALERIA BORGES DA SILVEIRA
Jornal acadêmico (lançado trimestralmente de 2002-2008), onde constavam os projetos da FAEL e EADCON e também projetos do Instituto Borges da Silveira e Instituto Histórico e Cultural.


Nenhum comentário:

Postar um comentário